Ninguém escapa de duas coisas na vida: de morrer e de pagar impostos. Bem, o primeiro evento não é tema desse artigo, mas o segundo sim. Não há dúvida de que o pagamento de impostos desagrada muita gente. E isso não é diferente para os microempreendedores. Mas, calma! Aqui você encontrar boas dicas para lidar com impostos, especialmente o Simples Nacional.

Para quem serve o imposto Simples Nacional?

Serve para micro e pequenas empresas que atendem às características ditadas pela legislação tributária. O Simples Nacional é na verdade um conjunto de vários impostos. Mas ele é cobrado mensalmente através de um valor único. A quantia a ser recolhida por cada empreendedor depende da receita bruta que a empresa acumulou nos últimos 12 meses.

Profissionais autônomos e empresas das mais variadas ordens de grandeza são alvo da Receita Federal para serem tributadas através do Simples Nacional. Cada empresário opta se vai ou não ser tributado por esse regime. É preciso lembrar que existem desvantagens associadas à adesão ao Simples Nacional.

Você, microempresário, enfrenta muitos desafios para manter sua empresa bem e competitiva, correto? Mas, ao verificar o valor da alíquota na tabela do Simples Nacional 2018, fica desanimado. Até pensa em sonegar, não é? Não tem problema se pensa. No entanto, essa é uma prática ilegal que distorce a realidade no que diz respeito à gestão de resultados de um empreendimento.

O que fazer quando você não entende o cálculo do imposto Simples Nacional?

Está se sentindo perdido mesmo? Ora, um bom contador pode perfeitamente lhe auxiliar a entender as regras de tributação a que está sujeito seu negócio. Esse profissional precisará saber com relação a seu empreendimento:

  • Receitas e despesas
  • Resultado contábil
  • Organização documental
  • Expectativas de crescimento

Fazer um planejamento tributário que inclua o imposto Simples Nacional

Proporcionar uma carga tributária mais baixa para a microempresa é uma atitude sábia. Um contador ou um advogado tributarista é o profissional capacitado a ajudar sua empresa a fazer a menor contribuição fiscal possível. Evidentemente que dentro dos limites da lei.

O planejamento tributário evita situações que possam configurar, aos olhos da Receita, evasão fiscal. Por exemplo, vamos supor que você precise se mudar para outro Estado. Ao reabrir sua empresa no lugar de destino, você descobre que o governo oferece incentivo fiscal, enquanto o anterior não oferecia o benefício. Se você não fez o planejamento tributário antes da sua mudança, a Receita pode interpretar sua iniciativa de alterar a sede de seu negócio como forma de ser menos tributado.

Reduzir o valor a ser pago com imposto Simples Nacional: é possível?

Na prática, pagar menos imposto sem que isso resulte em um comprometimento jurídico para a empresa significa ter o faturamento diminuído no passado. Sim, porque empresas que faturam menos, pagam menos impostos.

Se uma queda no faturamento está fora de opção para você, então arregace as mangas. Há muita coisa a ser feita para manter micro e pequenas empresas em equilíbrio financeiro e crescendo continuamente. Uma delas é reduzir custos. Algumas sugestões nós apresentamos aqui:

  • Participar de cursos gratuitos sobre gestão de pequenos negócios
  • Saldar as dívidas da empresa antes que elas cresçam demais
  • Deixar de pagar tarifa de manutenção em conta corrente de pessoa jurídica (PJ)

A Conta Simples, startup dinamizadora do meio corporativo, está capacitada a ajudar micro e pequenos empreendedores a encontrar soluções financeiras. Ela está ciente de que as tarifas de manutenção das contas bancárias oneram os empresários desnecessariamente. Assim, oferece a chance da abertura de uma conta corrente PJ digital.

Você se torna correntista de uma conta digital, podendo realizar diversas operações financeiras através do seu smartphone. Isso sem que sua empresa tenha que arcar com taxa de manutenção da conta. Gostou?

Pois não se trata somente desse benefício. Contas correntes digitais são mais simples de serem administradas do que as contas tradicionais em instituições bancárias. Então, transferências entre contas digitais, por exemplo, costumam ser inteiramente gratuitas. Pelo menos na Conta Simples é assim. Além disso, o custo da tarifa para transferência de dinheiro via DOC/TED na Conta Simples é bem inferior à de bancos convencionais.

Qual microempreendedor não gostaria de fazer compras para a empresa sem gastar com anuidade de cartão de crédito? Pois isso é possível. Com um cartão de crédito corporativo,não vai haver gastos com tarifas anuais. Esse tipo de cartão é obtido facilmente pela internet, também com o uso do smartphone. Sem custos de deslocamentos até uma agência. Sem aborrecimentos com organização e autenticação de cópias de documentos.

Fácil, simples, dinâmico e bem menos oneroso. Com todas essas vantagens, é certo que uma microempresa terá mais receita a ser revertida em ascensão, subida ao topo.

Write A Comment